quinta-feira, 11 de junho de 2009

Standard & Poor´s rebaixa rating da Petrobras

Artigos relacionados
Blog da Petrobras
Resultado da Petrobrás 1 TRIM 2009

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2009 – PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS, [Bovespa: PETR3/PETR4, NYSE: PBR/PBRA, Latibex: XPBR/XPBRA, BCBA: APBR/APBRA], uma companhia brasileira de energia com atuação internacional, comunica que a agência de classificação de risco Standard & Poor´s Ratings Services anunciou hoje a revisão do nível de risco (rating) da dívida em moeda estrangeira da Petrobras e de sua subsidiária integral PfiCo (Petrobras International Finance Co.) de BBB para BBB- com perspectiva estável, mantendo o Grau de Investimento e retornando ao patamar que a companhia encontrava-se em maio de 2008.

Esta revisão, segundo a S&P, reflete o impacto no fluxo de caixa e o significativo esforço de financiamento da Petrobras para os próximos 5 anos considerando um cenário de preços domésticos e internacionais mais baixos combinado com a implementação de um programa de investimentos da companhia para o período 2009-13 no montante de US$ 174,4 bilhões.

Apesar da expectativa de um maior nível de alavancagem financeira para suportar o robusto plano de investimentos, a S&P espera a manutenção do posicionamento competitivo da Companhia no mercado e mantém a perspectiva positiva de crescimento. Adicionalmente, acredita que as práticas de governança corporativa da companhia permanecerão sólidas.

A Petrobras reconhece ser robusto o seu programa de investimento constante do Plano de Negócios 2009-2013, e reafirma o compromisso já explicitado, de manter sua estrutura de capital em níveis compatíveis com sólido grau de investimento. A realização deste plano propiciará a Companhia o aumento significativo de sua produção de óleo e gás natural atingindo 3,6 milhões de barris em 2013 e 5,7 milhões de barris em 2020.

Destacamos ainda que, segundo as premissas de preços adotados no seu Plano de Negócios, que estão em linha com os preços atuais, o fluxo de caixa líquido, após o pagamento de dividendos e amortização de dívida é esperado em US$ 148,6 bilhões e com os volumes de financiamento já contratados pela Companhia durante o ano, no valor total de US$ 31 bilhões, o plano de investimento da Companhia encontra-se completamente financiado para até 2013. Além disso, cada dólar a mais nos preços de referências estabelecidos pela Companhia gera um adicional de US$ 500 milhões no fluxo de caixa. A Petrobras também trabalha com um forte programa de otimização de custos em seus investimentos e que associado ao movimento decrescente de preços de bens e serviços permitirá a empresa realizar todos os investimentos programados com menos recursos.

O perfil atual de vencimento da dívida da Companhia encontra-se bem distribuído e balanceado com a geração de caixa futura, e a maior parte dos financiamentos já contratados este ano tem prazo de vencimento médio igual ou superior a 10 anos, compatível, portanto com a maturidade de nossos projetos de investimento e conseqüente crescimento da geração de caixa da Companhia.

Artigos relacionados
Blog da Petrobras
Resultado da Petrobrás 1 TRIM 2009

Nenhum comentário:

Busca

Pesquisa personalizada

Popular Posts

google search

Pesquisa personalizada
Ocorreu um erro neste gadget