quarta-feira, 22 de julho de 2009

Nota de esclarecimento do Sintáxi

Com relação à notícia divulgada pela imprensa argentina de uma "suposta" tentativa de sequestro da modelo e atriz Wanda Nara, esposa de Maxi López, jogador do Grêmio, em que teria a participação de um taxista lotado no ponto do Shopping Iguatemi, a diretoria do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) esclarece:

Se tal fato ocorreu, conforme entrevista que a vítima concedeu à imprensa argentina, é necessário que seja feita a ocorrência policial, como manda o figurino, para que as autoridades públicas possam tomar as providências cabíveis, na busca da identificação do "tal" taxista que "teria" tentado sequestrar Wanda, seu filho e sua mãe que estavam no interior do veículo conduzido pela esposa do jogador tricolor.

Existem dois pontos de táxis no Shopping Iguatemi. Um está localizado junto ao Nacional Supermercados e outro na saída do shopping na Av. Doutor Nilo Peçanha. Em qual dos dois pontos Wanda contratou o serviço do taxista?

Sem a correta identificação do "tal" taxista e a elucidação dos fatos fica difícil para as autoridades públicas aplicarem as penalidades previstas na legislação. Roubos, assaltos, furtos, sequestros, etc., são crimes passíveis de prisão.

Trotes, falta de educação, serviço mal prestado, cobrança indevida de corridas, etc., são situações em que o taxista pode ser punido pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). As penalidades vão desde uma simples advertência até a revogação da licença para dirigir táxi em Porto Alegre.

A fiscalização exercida pelos agentes da EPTC é muita rígida e os taxistas da capital gáucha sabem que devem ter um comportamento exemplar na prestação deste serviço de transporte seletivo de passageiros.

O presidente do Sintáxi, Luiz Nozari, acredita que Wanda Nara confiará nas leis do Brasil e esclarecerá o fato, tornando-o oficial, a partir do registro da ocorrência policial, para que seja aberta a investigação.

"O Sintáxi não compactua com péssimos profissionais, não queremos ladrões e sequestradores trabalhando nos táxis de Porto Alegre. Com a correta identificação da autoria do suposto sequestro e esclarecimentos dos fatos, queremos que a EPTC cace a licença deste taxista e que a justiça aplique as penalidades previstas na lei", declara Nozari.


Tá bom...né! Só que eles desrepeitam as leis de transito, se envolvem em muitos acidentes, erram o troco da gente sempre para o lado deles, nunca tem troco para dar aos passageiros, fazem verdadeiros esquemas com nossas casas de "tolerância" para atrair clientes...ahh!! fazem...Por que não haveria um ou outro também envolvido com tráfico e sequestros? hein? Deviam se anteceder a policia em fazer uma sindicancia interna para apurar os fatos lamentáveis ocorridos com a senhorita Wanda Nara. Imaginem na COPA do mundo? O turista pede para ir no Beira-Rio ver o jogo da Seleção A com a Seleção B e vai parar em Alvorada. Putz grila!

Nenhum comentário:

Busca

Pesquisa personalizada

Popular Posts

google search

Pesquisa personalizada
Ocorreu um erro neste gadget