segunda-feira, 16 de março de 2009

Nerds vaidosos dão origem à tribo dos tecnossexuais

Ele não sairá de casa -- onde tem um computador com disco rígido de 1 terabyte -- sem vestir boas roupas, passar perfume, arrumar o cabelo e pegar seu iPhone para se relacionar com amigos via redes sociais e twittar suas impressões daquela balada recém-inaugurada. O tecnossexual, um fã de tecnologia que se preocupa tanto com a aparência no mundo off-line quanto com a atualização constante de sua página no Facebook.

A palavra para designar essa tribo tornou-se “oficial” depois de ser divulgada há alguns anos, no Urban Dictionary, pelo consultor de mídia digital norte-americano Ricky Montalvo


Raio-x do tecnossexual
1) Usa aplicativos do iPhone para escolher o restaurante japonês onde vai jantar.
2) Se orgulha de divulgar suas fotos em redes sociais, mesmo quando aparece de regata
3) Tem celular de última geração cheio de ferramentas ligadas à boa forma, como calculadora de calorias
4) Não vê a hora de a esteira da sua academia incorporar um computador, para checar e-mails enquanto se exercita
5) Entre um exercício e outro você compara as funcionalidades do seu celular com as dos colegas de academia
6) Já escolheu um tom de roupa para combinar com seus gadgets
7) No final do mês, mesmo se não sobrar dinheiro, você compra o novo gadget que tanto quer.
8) Ao comprar uma nova calça jeans você testa como ela vai ficar quando colocar o celular no bolso
9) Quando sai com os amigos, dá preferencia a locais com acesso à rede Wi-Fi
10) Na balada você sente a necessidade de compartilhar suas impressões com aqueles que o seguem no twitter

Alvino Aparecido Moreira Netto(Londrina-PR) acredita se encaixar na definição de tecnossexual. “Me interesso por tecnologia e, entre passar janeiro na praia e na Campus Party, escolheria a segunda opção. Apesar de gostar de comprar roupas, não deixo de ter celular, laptop, iPod e afins: sempre as alternativas mais modernas e completas”

Aos 20 anos, ele também diz praticar triatlon todos os dias da semana e sair sempre com os amigos. Para ele, o tecnossexual é diferente dos geeks e nerds justamente porque o grupo dos vaidosos não se interessa apenas por tecnologia. Alvino não se incomoda com o rótulo e conta que já fez loucuras para se manter antenado: “quando morava fora do país, gastava horrores com aparelhos que levariam anos para chegar ao Brasil. E já pedi a um amigo que estava no Japão para trazer um celular moderníssimo”.

Roberto Vinicius Aghazarian, de 28 anos, também considera se encaixar parcialmente na tribo. Profissional da área de marketing, ele sempre gostou muito de eletrônicos, acompanha lançamentos de produtos e está sempre conectado à internet. “Só não me encaixo totalmente na definição, pois hoje já aprendi a ter discernimento para minhas prioridades”. Para ele, o tecnossexual tem um apelo melhor que os nerds e geeks: a tribo “é mais social, atraente e nem por isso menos inteligente”.

Nenhum comentário:

Busca

Pesquisa personalizada

Popular Posts

google search

Pesquisa personalizada
Ocorreu um erro neste gadget